AS VIAGENS SÃO NOSSOS LIVROS E NOSSOS FILMES, NOSSA MÚSICA, NOSSA INSPIRAÇÃO.

O primeiro souvenier de uma jornada em direção a terra de NØN

As cidades são como as pessoas, cada uma tem um jeito de andar, de rir, de dormir e acordar.

Dizem que superestimamos a necessidade de saber onde estamos; isso é um resquício de nossos ancestrais.

Para a NØN, este não é o ponto de partida.

EM AMSTERDAM UM DIA SONHAMOS COM A MARCA QUE NEM NOME TINHA, MAS TINHA ESPÍRITO E VONTADE.

01

Na velha Amsterdam bate um coração universal alimentado por canais e pontes.

No nosso hotel, conhecemos Demi, que com um brinco de pérola facilmente se transformaria numa tela de Vermeer.

Lá vive Ronald, amante de ópera, seu rosto parece ter sido pinçado da multidão de Rembrandt na sua “Ronda Noturna”.

05

Mais fundo na noite encontramos Nikoletta, a improvável musa do Red Light district.
Doce como uma letra de música de Leonard Cohen.